Diferença entre Controle de Pragas e Desinsetização

Diferença entre Controle de Pragas e Desinsetização

As pragas urbanas têm cada dia mais tirado o nosso sono, transformando a nossa casa em seu próprio lar. Algumas das formas recomendadas para acabar com esse mal é o controle de pragas ou desinsetização, mas qual escolher?

Controle de pragas

O principal objetivo dessa ação é prevenir ao invés de combater. O processo é o controle de acesso das pragas à comida, água e abrigo.

Além disso, se inclui a orientação da população, saneamento básico e controles biológico e mecânico de pragas, sempre limitando o uso de pesticidas, a fim de evitar a contaminação dos indivíduos e do ambiente.

Essa técnica normalmente utiliza o controle biológico,  colocando predadores para controle das pragas, sempre combinado a outra prática, no entanto, tal aplicação depende da análise do comportamento das pragas alvo, deste modo, é viável usar diferentes técnicas sem afetar os demais seres vivos, inclusive o próprio ser humano.

Desinsetização (Dedetização)

O nome tem origem no DDT (Dicloro – Difenil – Tricloroetano), um veneno que foi bastante utilizado a partir da Segunda Guerra Mundial, atualmente ele é proibido devido ao seu alto grau de toxicidade e contaminação do ambiente.

A nomenclatura dedetização não é mais utilizada, sendo desinsetização ou desinfestação com inseticidas, um termo mais correto e atual.

A desinsetização tem como objetivo acabar com uma infestação já instalada ao usar apenas pesticidas, iscas, armadilhas e venenos destinados para cada situação, não analisando o porquê da infestação.

Diferença

Na prática, a diferença ocorre na forma de agir, o controle de pragas é empregado no combate de uma praga específica, sem afetar possíveis inimigos naturais.

Já a desinsetização afeta qualquer organismo, inclusive os que não são alvos e poderiam servir como controle biológico.

Deixe um comentário